Translate

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

A oportuna imputação

Resultado de imagem para canastra

O estranho, em convivência de armazém, contraiu ardor e fama. O vício, em baralho, cunhou histórias e parcerias. O carteado, em meio aos naturais, apontou afeição e distração. Os anciões, em certos partícipes e tardes, acordavam canastra. O tempo, em aposentados, completava absorvido (em consumo e conversa). Parcos comentários, em ínterim das partidas, ocorriam na concentração (em controle das cartas). O peregrino, em final de jogo, foi inquirido do resto de folhas. A resposta, em escárnio, incidia em ter resguardado “três cricris”. Os números, em sequência, eram dois, três e quatro. A declaração, em excêntrica, despontou em alcunha. Os camaradas, em alardeado, deram apelido de “Cricri”. A palavra, em folclórico ente, “transcorreu em escutados e paragens”. A designação, em nome, acabou ignorada. O codinome, em oportuna imputação, tornava-se corriqueiro. Numerosos, em vulgo, brotam notabilizados nos convívios. A pessoa, em exato episódio, institui apreço e conto.

Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://mampituba.com.br/

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

A usual cedência

Resultado de imagem para flor

Os vizinhos, em amigos e parceiros, viviam em falas e ligações. As famílias, em cerne da linha, distinguiam-se pelas origens. Os escambos, em benefícios, caíam no coleguismo. A inicial, em esmerada, advinha na guarda de espécies. Os achados, em animais e vegetais, assistiam-se abrigados (na genética). A segunda, em jovem e interesseira, caía em banais pedidas. As finezas, em aves, gomos e sementes, afluíam em concessão. O custo, em ação de perpetuação, via-se suprimido (no geral). A prática, em amanhado genético, caía no costume colonial. A doadora, em ocasião, ansiou variedade de flor (em troca). A espécie, em esplêndido jardim, enobrecia pátio. A equivalência, em elegância, acudiu acobertada (em intencional amnésia). A conduta, em invejosa, brotou na aclaração. O solicitado, em renovação, andou logo rejeitado. O preceito, em ínvido, abdica em pedida. A negativa, em cedência, acerta em baixa brotação e sorte. As proles, em envelhecidas relações, cultivam memórias e suspeitas.

Guido Lang
“Histórias das Colônias” 

Crédito da imagem: http://www.biowiki.com.br/

A ousada cilada

Resultado de imagem para arapuca galinhas

A família, em interior da linha, incidia na habitual criação. As galinhas, em caipiras, circulavam livres nas paragens. A propriedade, em estreita e larga, conduzia na esporádica invasão. Os lotes, em vizinhos, recebiam incômodas visitas (em época de cultivo). As famílias, em usual nas colônias, acudiam em criações. A tolerância, em recíproca, fazia-se necessária no meio. O número, em certa ocasião, diminuiu deveras. As peças, em “toque de mágica”, sumiam no criatório. As provas, em cadáveres e penas (em obra de animais silvestres), acudiam na ausência. A família, em sobreaviso, ficou de reparo. O espanto, em impensável achada, ocorreu em arapuca. A vizinha, em cilada na moita, apanhava unidades (em provável carneação). A desconfiança, em circunvizinhança, foi indultada (contudo jamais esquecida). O episódio, em conversa (com reservados), andou alardeado aos ventos. Os choros, em mútuos, sucedem entre próximos. Alguns, em “cobiça de ticos”, perdem confiança e honra.

Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://www.wikiaves.com/

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

O sinônimo de Deus

Resultado de imagem para Deus

O Todo-Poderoso, em livre árbitro, consente amplas possibilidades. Os humanos, em competências e obras, precisam empreender as ilimitadas expectativas. O vocábulo, em pessoal, acorre em ser afirmativo/positivo. Os moldes, em atos e fés, alistam: Busco cercar-me de pessoas atraentes? Quero formar estimada família? Aspiro acolher aptidão no ofício? Tento ser um aforado nas finanças? Avanço na ampla absorção das ciências? Participo da melhora dos atributos humanos? ... A palavra Deus, em prudência, sucede em constante “sim”. A pessoa, em mente, institui primazias. A ação, em percurso da existência, consiste em atuações (no rumo das efetivações dos sonhos). A vivência, em transcurso diário, convive em vasto palco de ensaios. A criatura, em epílogo, incide naquilo que acredita. A evolução espiritual, em espécie, versa na sublime missão. O ser, em unido da espécie, acrescenta elo. O “não”, em direção de impossível, precisa ser suprimido. O caráter, em nobreza, externa dimensão d’alma.

Guido Lang
“Fragmentos de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://www.esbocosdesermoes.com

A extensão do poder

Resultado de imagem para papéis lixo

Os objetos, em pertences do antigo chefe, acham-se estirados ao ermo. A alternância, em gestores, trouxe novas resoluções. O quadro técnico, em velhos aduladores e pendentes, faz descaso do material. A apreensão, em novas decisões, sobrevém no empenho. A pretensão, em conchavo da recém-chegada equipe, incide em manter cargos. O ostracismo, na eventualidade, assombra no envio (em lugar distante). A lixeira, em decurso do tempo, sucede nos objetos. O descaso, em próprio dono, choca antigos bajuladores. O princípio reina: “Águas passadas carecem de mover moinhos”. Os triunfos, na extensão do poder, oscilam no serviço público. O pessoal, em meio urbano, olha pela competente sobrevivência. A amizade, em convívios, advém no alcance das regalias. Os subservientes, em analogia de gamenhão, imitam atuação. A ficção diz: A pessoa, em atento, observa entrelinhas das condutas. As lindas falas, em cantilena, escudem escusos interesses. “Diga-me com quem andas e te direi quem és”.

Guido Lang
“Histórias do Cotidiano Político”

Crédito da imagem: http://www.dinamicambiental.com.br/

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

O chute na bunda

Resultado de imagem para casa na cidade

O machão, em folia, conheceu ajuizada companhia. O amor, em inicial vista, excitou “ardor da carne”. Os olhares, em ocasião, procederam em bate-papo. O convívio, em escassa hora, completou em visita. A junção, em “panos”, afluiu em veteranos. “Os chinelos velhos, em pés tortos, serviram afinal no contento”. A mulher, em casa na cidade, convidou cidadão. As precisões, em trabalho urbano, acorreram na baixa requisição. A residência, em título da mulher, granjeou imediata melhora. O lavrador, em exasperada fadiga, ampliou e melhorou teto. O encanto, em exclusivo ano, seguiu arranjo financeiro. O dinheiro, em poupança, saiu consumido no ligeiro. O garanhão, em falta de grana e lavor, auferiu cartão vermelho. O “chute na bunda”, em despossuído, incidiu no convite. O retorno, em origens, foi paliativo. A linha, em outrora casa paterna, adveio na reinstalação. A pessoa, em encargo, calha no instantâneo rejeite. O fato descreve: “O amor, em falta de dinheiro, evade dos namorados”.

Guido Lang
“História do Cotidiano Urbano”

Crédito da imagem: http://www.pesquiseimovel.com/

A firme disposição

Imagem relacionada

O moço, em donzela, conheceu em acertado evento. O galanteio, em namoração, contraiu forma. A convivência, em finais de semanas, tornou-se corriqueira passagem. A intimidade, em parco tempo, conduziu na ingerência nos negócios. A fulana, em sabichona apurada e intensa, ansiou dar as rédeas do comando. Os interesses, em parceira, ansiaram em decidir nas ordens. Os pais, em instrução, instituíram recomendação. As rédeas, em famílias tradicionais, incidem nos papéis masculinos. O cônjuge, em calças (em “detrimento da saia”), acode nas avaliações. O bate-papo, em “cartas na mesa”, adveio no par. O sujeito, em “pulso firme”, aprontaria em “bater martelo”. A mulher, em bom conselho, calharia no privado. O namoro, em contrário, findaria acabado no ato. A tradição versa: “A ave, em pequena, talha-se as asas” (com razão de evitar fuga). O homem, em dirigido pela esposa, cai no abjeto crédito. O juízo, em melhor opinião, necessita prevalecer no ajuste familiar.

Guido Lang
“História das Colônias”

Crédito da imagem: http://www.pbsite.com.br/